Participe: mapa colaborativo OECO dos desastres das chuvas

Eduardo Pegurier
13.01.2011

Casa alagada de Benedito Vieira, 76, zona rural de S. José dos Campos (SP), foto: Victor Moriyama

Se você pode fotografar ou descrever desastres causados pelas chuvas de 2011, contribua para o mapa coletivo ((o))eco sobre o assunto.

As chuvas que se abateram sobre a região serrana do Rio, entre terça e quarta, devem ter sido a maior catástrofe natural da história do país ocorrida em um só dia. A contagem, no fechamento desse texto, chegou a  380 mortos e vai continuar a subir, pois há dezenas de pessoas desaparecidas. O recorde anterior foi em 1967, em Caraguatatuba, quando 300 morreram.

Dessa vez, os locais mais afetados foram Friburgo, Teresópolis e Itaipava. Mas o problema é nacional, como mostra a foto acima, tirada ontem, do Sr. Benedito Vieira, 76 anos, com água pela cintura em frente a sua casa na região rural de São José dos Campos.

É mais um ano de previsíveis tragédias causadas pelas chuvas de verão. Algumas inevitáveis, mas a maioria efeito da continua imprudência e despreparo dos governos e das pessoas que decidiram construir em áreas de risco.

No dia 05 de janeiro, baseado no histórico terrível dos últimos verões, ((o))eco decidiu lançar um mapa coletivo para assinalar os estragos das chuvas de 2011. Qualquer pessoa no Brasil pode enviar relatos com local, fotos e vídeos sobre enchentes, deslizamentos e soterramentos.

Para participar basta entrar no site Brasil-Chuvas 2011 e preencher o formulário, escolhendo no mapa o local do acontecimento. Outra maneira de participar é postar seu relato no twitter utilizando o marcador (hashtag) #chuvas2011. Relatos também podem ser enviados para o email editor@oeco.com.br.

A tecnologia já permite que cada um contribua para formar um retrato mais completo do que qualquer veículo de mídia sozinho pode fazer, mesmo os grandes. Ele ajudará a criar o melhor registro possível da tragédia e manter as autoridades pressionadas a minorar o problema. Hoje e nos anos que virão.

Clique na imagem para acessar o mapa colaborativo Brasil-Chuvas 2011

 

 



Tags:




        Próximo