Sampa: site promove mobilidade sustentável entre estudantes

Luana Caires
17.03.2011

A plataforma entrou no ar há menos de um mês e já conta com 1000 rotas cadastradas

Ser universitário nem sempre é fácil. Além de dar conta da rotina de estudos, muitas vezes é preciso se deslocar várias vezes pela cidade: de casa para a faculdade, da faculdade para o estágio, do estágio para o curso de línguas até chegar em casa no fim do dia. Mas uma plataforma online de mobilidade urbana sustentável pretende facilitar o deslocamento dos estudantes de São Paulo. O Campus Aberto reúne informações sobre as rotas dos cadastrados, promove a articulação de caronas e permite que seus usuários organizem-se para dividir um táxi ou para pedalar juntos até o seu destino.

A ideia de criar o site surgiu no ano passado depois de uma visita à Alemanha, que, apesar de ser o décimo  país mais motorizado do mundo, tem uma mobilidade extraordinária. “O que a gente reparou é que os alemães combinam muito bem a mobilidade deles, usando vários meios de transporte diferentes”, afirma Lincoln Paiva, um dos criadores da plataforma. E é essa a missão por trás do projeto: incentivar a formação de cidadãos multimodais que realizem os seus deslocamentos da forma mais sustentável e mais barata possível. Lançado pelo Instituto de Mobilidade Verde (IMV), o Campus Aberto conta com o apoio do Catraca Livre, da Secretaria do Verde e Meio Ambiente e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

Para participar, basta estar matriculado em uma das 140 universidades cadastradas no sistema e se inscrever no site. O usuário coloca o endereço de onde deve partir e seleciona que tipo de transporte pretende usar. Se quiser procurar por uma carona, por exemplo, o mapa mostra os estudantes dispostos a levar passageiros em seus veículos. É só clicar na opção que melhor se adéque ao seu trajeto que o próprio Campus Aberto notifica esse universitário pedindo que entre em contato com o solicitante. Então, cabe ao motorista e ao caroneiro combinar um ponto de encontro.

A página entrou no ar há menos de um mês e já conta com 1.000 rotas cadastradas. “Estamos tendo muitas negociações de carona. E o número está equilibrado. Nós achávamos que o número de pessoas pedindo carona seria muito superior, mas está em torno de 70%, o que a gente considera uma porcentagem relativamente baixa”, conta Paiva. O potencial da plataforma é grande. Só na capital paulista, o número de estudantes matriculados nas universidades passa de 1 milhão, de acordo com dados do Ministério da Educação.

Por enquanto, a participação está restrita aos universitários, mas a expectativa é de que, no futuro, ela seja estendida ao público em geral e  a outras localidades. “A ideia é analisar a demanda e acompanhar de perto como os usuários estão fazendo para se deslocar. Dentro de alguns meses devemos incluir também rotas de metrô e de ônibus”, completa Paiva.



Tags: , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.