Piscina pública flutuante filtra água dos rios

Luana Caires
27.07.2011

A embarcação tem 70 m x 16 m e 4 m de profundidade, foto: 2 pm Architecture

Um grupo de arquitetos franceses criou  um projeto no mínimo inovador: uma barca que funciona piscina pública flutuante com vestiários e sanitários feitos a partir de containeres reciclados. Mas esse não é o maior diferencial do projeto. Além de reaproveitar materiais em sua construção, toda a água utilizada para encher seus reservatórios vem dos rios sobre os quais navega.

A embarcação tem um casco de  70 metros de comprimento, 16 metros de largura e 4 metros de profundidade. Nele foi incorporada uma estrutura de aço coberta por madeira que suporta duas piscinas – uma de 25 metros de comprimento, 11 metros de largura e 2,5 de profundidade e outra de 10 metros de comprimento, 11 metros de largura e 1,40 metro de profundidade.

 

Os containeres removíveis podem ser utilizados como vestiários e sanitários, foto: 2 pm Architecture

Em sua superfície há espaço suficiente para 8 contêineres, cada um com seu propósito,  que pode ser sala de recepção, vestiários, sanitários, guarda-volumes ou, por exemplo, enfermaria. Enquanto a barca navega, os contêineres permanecem sobre o deck, mas, uma vez que a barca é ancorada, podem ser movidos por um guindaste para terra firme.

Graças ao seu sistema de filtros, que funciona enquanto a barca de locomove, a água dessas piscinas é limpa e dispensa do uso de produtos químicos normalmente usados nas piscinas públicas. Outra vantagem é a de proporcionar um experiência pra lá de agradável. Imagine só dar um mergulho ou relaxar na piscina tendo um cenário como o da foto abaixo à sua volta. Só falta o projeto sair do papel.

 

Piscina ancorada à beira do rio Garonne, na França, foto: 2 pm Architecture

Via: Inhabitat

Veja também:

O papelão faz bonito como material de design

– Avião que não decola… vira albergue em Estocolmo

– Retrofit: recuperando espaços esquecidos

 



Tags: ,

4 respostas para “Piscina pública flutuante filtra água dos rios”

  1. […] inhabitat > +MOOD > eco cidades > sudouest > actu architecture tags : -2011, -france, damien elliott, faïçal oudor, laure […]

  2. valdir sakamoto disse:

    Aqui em São Paulo, na região da Brasilândia, descem de algumas nascentes da Serra da Cantareira, diariamente, um milhão de litros d'água pura que vão diretamente para um rio de esgoto. É muito mais barato construir um parque aquático, neste local, que poderia beneficiar a população local do que este projeto, que, por sinal, é muito bom.

  3. Marlene Zannin disse:

    Viajei….não seria possível criar um equipamento flutuante para limpar e/ou oxigenar a água dos rios? Tipo uma estação de tratamento? Creio que isto ajudaria a limpar a água poluída, pois alguns rios que bem conhecemos levarão décadas para serem limpos da forma que devem ser, ou seja, deixando de receber efluentes contaminados e poluidos. Existem muitos pontos aleatórios e clandestinos que demoram para ser detectados e resolvidos e provavelmente ficarão por último num processo de recuperação.

  4. […] Piscina pública flutuante filtra água dos rios | oecocidades […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.