Linha de trem-bala ganha túnel recoberto por células solares

Guardian Environment Network
14.06.2011

O túnel solar de 3,2 Km na linha entre Paris e Amsterdã, foto: divulgação

Por Damian Carrington

Um túnel de 3.200 metros na Bélgica, construído para proteger trens da queda de árvores vizinhas, desde a semana passada, passou a produzir um benefício ambiental duplo, pois também permitiu a instalação de um projeto de energia solar.

A linha de trem-bala que vai de Paris à Amsterdã passa, ao longo do caminho, por Antuérpia e ladeia uma velha floresta. Para evitar a necessidade de cortar árvores próximas à ferrovia, um longo túnel foi construído para proteger o trecho que, em seguida, foi recoberto por 16 mil painéis solares. A energia elétrica que eles produzem é equivalente a um dia de consumo de todos os trens da Bélgica, e ainda ajudará o suprimento da estação de Antuérpia.

“Na operação de trens, essa é a maneira perfeita de reduzir a pegada de carbono, porque ela usa espaços que não tem qualquer valor econômico. E os projetos podem ser realizados em até um ano já que não motiva protestos como acontece quando se trata de parques eólicos”, diz Bart Van Renterghem, diretor do braço inglês da Enfinity, empresa belga de geração de energia renovável, responsável pela instalação dos painéis (veja abaixo o vídeo sobre o novo túnel).


 
“Em Londres, fechamos dois projetos com empresas ferroviárias e de fornecimento de água, mas eles estão parados por enquanto”, conta Van Renterghem.

A razão da interrupção foi a controversa decisão do governo inglês de reavaliar os subsídios para grandes projetos de energia solar, o que reduziu os seus retornos financeiros.

O governo inglês considera a energia solar cara demais, entretanto, Van Renterghem afirmou que ele assistiu aos custos caírem pela metade nos últimos 2 ou 3 anos, graças a economias de escala proporcionadas pela Alemanha, França e Bélgica.

A nova estação Blackfriars em Londres, que cruza o rio Tâmisa, terá a maior coleção de painéis solares da Grã-Bretanha quando for inaugurada, na primavera de 2012.

A cobertura da nova estação contará com 4.400 painéis que gerarão 1 Megawatt, o suficiente para prover 50% do seu próprio consumo. Porém, esse projeto não depende do nível de subsídios governamentais para energia solar. Seu custo de 7,3 milhões de libras (cerca de R$19 milhões) foi pago integralmente pelo fundo de meio ambiente do Departamento de Transporte.

 

Este artigo faz parte do Guardian Environment Network.



Tags: , ,

4 respostas para “Linha de trem-bala ganha túnel recoberto por células solares”

  1. NatanaelSSoares disse:

    Fantastico!!!

  2. Thalys disse:

    Acho atitudes como estas perfeitas para nosso planeta.
    Show !!!

  3. Branca disse:

    Vamo gente!!!
    O sol tá aí de graça.

  4. […]   Linha de trem-bala ganha túnel recoberto por células solares […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.