Catracas de metrô podem virar fonte de energia

Luana Caires
14.04.2011

Alunos premiados com bolsa de estudos de R$ 15 mil, foto: Divulgação

A cada dia útil do ano passado, 2.56 milhões de pessoas, em média, passaram pelas catracas de metrô da cidade de São Paulo. E se todo esse movimento fosse convertido em energia? Foi essa ideia criativa que rendeu aos alunos de administração da FEI (Fundação Educacional Inaciana) a vitória no concurso EDP University Challenge 2010 – promovido pela primeira vez no Brasil por uma das maiores empresas européias do setor de energia e a quarta maior do país.

Para participar, os estudantes tiveram que elaborar um plano de marketing para a EDP. Mas o grupo da FEI, formado pelos alunos Renato Góis Figueiredo, Lucas Rodrigues Lamas e Tatiana da Silva, foi além e sugeriu o uso de geradores elétricos acoplados às catracas do metrô e de trens. “Assim como a água passa pelas turbinas de uma hidrelétrica gerando energia, as pessoas passarão pelas catracas e portas giratórias e terão os seus movimentos transformados em eletricidade. É algo simples e eficiente e que utiliza fonte de energia limpa”, explica Renato. A escolha de estações de metrô se deu justamente por serem lugares onde transitam milhões de paulistanos.

Depois de identificar o interesse da empresa em associar a marca EDP ao conceito de geração de energia limpa, os alunos da FEI desenvolveram um plano de comunicação integrada de marketing com o slogan “Bom para o planeta, melhor para você”. “A nossa intenção é conscientizar o público de que a empresa reconhece a importância da energia limpa e associar esse conceito à marca EDP”, destaca Renato. Os alunos foram premiados com uma bolsa de estudos no valor de R$ 15 mil e um estágio de três meses na sede da EDP no Brasil, com possibilidade de intercâmbio na Europa.

Como se tratava de um projeto de marketing, os universitários da FEI não discutiram em seu trabalho um mecanismo que pudesse transformar energia cinética em elétrica, nem analisaram a viabilidade de se instalar esse tipo de catracas no metrô de São Paulo. Mas estudantes chineses já desenvolveram um protótipo capaz de viabilizar o plano dos brasileiros.

A Green Pass, uma catraca energeticamente autossuficiente, foto: Divulgação

 

Aparentemente a Green Pass é uma catraca normal, porém é capaz de produzir toda a energia de que precisa para funcionar. O seu giro permite que as pessoas façam parte do processo de conversão de movimento em energia elétrica, possibilitando a utilização de cartões magnéticos, a inserção de moedas, bilhetes ou permitir que a catraca conte o número de pessoas que passam por ela. Esse engenho dos alunos da Guangdong University of Technology já venceu várias competições nacionais e internacionais de Design, incluindo o Prêmio Conceito Alemão IF, considerado o Oscar do Desenho Industrial. Não seria ótimo ter algumas dessas por aqui?

 

Veja também:

Conversor doméstico transforma restos de comida em etanol

Bola de futebol de dia, bateria à noite

 



Tags: , , ,

4 respostas para “Catracas de metrô podem virar fonte de energia”

  1. Aline Moraes disse:

    Fantástico!! quero em Porto Alegre também!!!

  2. Walmir Cezar disse:

    É atraves de brilhantes idéias como esta que acredito ter o ser humano que tanto destrói a capacidade de se auto-sustentar.

  3. bruna rahd disse:

    nossa muitoo boaa a ideiaa, sou da etec de são jose do rio pretoo, queriaa saberr mais sobree o grupoo :DDD

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.