15 dicas para um consumo mais sustentável

Luana Caires
09.06.2011

Avalie os seus hábitos de consumo antes de comprar sem necessidade, foto: Trevin Chow

Você já parou para pensar sobre os impactos ambientais que o seu padrão de consumo causa? As compras que fazemos – seja na feira, no supermercado ou no shopping center –, a maneira como produzimos nosso lixo, como usamos nossos eletrodomésticos, como consumimos água e energia ou até mesmo carne e produtos de madeira deixa marcas degradantes no meio ambiente. Atualmente, consumimos 20% a mais de recursos naturais do que o planeta é capaz de repor. Por isso, uma mudança de atitude é mais do que necessária e é bem mais simples do que você pode imaginar. Confira abaixo algumas dicas do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) para poupar o meio ambiente com pequenas alterações em nossos hábitos.

  1. Questione e avalie os seus hábitos de consumo antes de decidir pela compra de qualquer produto e procure consumir apenas o necessário.
  2. Informe-se sobre a origem e o destino de tudo que você consome. Optar por produtos feitos com métodos sustentáveis ajuda a cadeia produtiva a ser mais responsável e minimiza os impactos no meio ambiente.
  3. Antes de comprar um novo equipamento, verifique a etiqueta e escolha aquele que consome menos energia.
  4. Evite luzes ou equipamentos ligados quando não for necessário. Os aparelho em stand-by continuam consumindo energia.
  5. Cobre das empresas de eletroeletrônicos uma política de coleta, reciclagem e fabricação de produtos  com baixo consumo de energia.
  6. Reduza o tempo do banho. Você poupa água e ajuda a diminuir o consumo de energia. E não deixe de revisar suas torneiras! Uma torneira pingando a cada 5 segundos representa, em um dia, 20 litros de água desperdiçada.
  7. Solicite produtos orgânicos com certificação de origem de qualidade de gestão ambiental aos supermercados e fornecedores de materiais de limpeza.
  8. Substitua a lâmpadas incandescentes por lâmpadas econômicas. Elas geram a mesma luminosidade, duram mais e poupam 80% de energia.
  9. Ligue a máquina de lavar roupa apenas com a carga cheia. Você poupa água, energia, sabão e tempo.
  10. Utilize sacolas de pano ou caixas de papelão em vez de recorrer às sacolinhas plásticas.
  11. Ao comprar móveis, prefira madeira certificada. Assim você evita o desmatamento da Amazônia.
  12. Sempre que possível, reutilize produtos e embalagens.
Não compre outra vez o que você pode consertar, transformar e reutilizar. E, mesmo que não seja feita a coleta seletiva em seu bairro, separe o lixo reutilizável do orgânico e encaminhe para a reciclagem. Reciclar é uma maneira de contribuir para a economia dos recursos naturais, a redução da degradação ambiental e a geração de empregos.
  13. Diminua o uso de produtos de higiene e limpeza. Assim você reduz o nível de poluentes presentes na água e no tratamento do esgoto.
  14. Incentive a carona solidária e organize caronas com familiares, amigos, vizinhos e colegas de trabalho.
  15. Faça as contas: ir a pé, usar bicicleta, transporte coletivo ou táxi é mais barato e polui menos do que comprar um automóvel. Mas, se a compra de um carro for inevitável, consulte a Nota Verde do Proconve no site www.ibama.gov.br e a etiqueta de eficiência energética para escolher o modelo menos poluente. E não esqueça de manter em dia a manutenção do seu veículo. Faça inspeção veicular, não retire o catalisador, devolva a bateria e os pneus usados ao revendedor na hora da troca. Os pontos de venda são obrigados a aceitar e reciclar esses produtos.

 

Veja também:

– Consumo consciente não é prioridade

– Evento no Rio lança o livro verde dos negócios sustentáveis

Feira londrina mostra crescimento da construção sustentável

Coréia do Sul lança programa de incentivo a compras verdes



Tags: , , , , , , , , ,

5 respostas para “15 dicas para um consumo mais sustentável”

  1. Antônio disse:

    Sobre o item 8: Substitua a lâmpadas incandescentes por lâmpadas econômicas (fluorescentes). Elas geram a mesma luminosidade, duram mais e poupam 80% de energia.

    E poluem o meio ambiente com metais pesados, caso sejam descartadas de maneira inadequada. É o que acontece com mais de 90% das lâmpadas fluorescentes vendidas no Brasil: vão parar no lixo comum, se quebram (com a compactação do lixo) e contaminam o ar, o solo e a água, comprometendo a cadeia alimentar.

    O consumidor brasileiro não está sendo orientado para a responsabilidade da compra dessas lâmpadas econômicas. Elas possuem mercúrio, fósforo e outros metais pesados extremamente prejudiciais à saúde e à natureza.

    Toda e qualquer lâmpada fluorescente deve ser reciclada. O prejuízo ambiental causado por milhões e milhões de lâmpadas fluorescentes descartadas incorretamente em lixões e aterros do Brasil é irreversível.

    Este é um grave problema ambiental.

  2. Luiz disse:

    Excelente comenário do Antônio, foi muito esclarecedor, e tomarei algumas medidas a esse respeito. Valeu muito edificante.

  3. bruna disse:

    pena que ainda não inventaram sacolas apropriadas para jogar fora o banheiro dos pets. acho um horror ter que usar sacolas plasticas pra isso e ainda, imaginar que vai parar tudo junto no mesmo lixo.
    bom mesmo seria um solvente que permitisse jogar em cima das fezes e urinas e tudo evaporasse.
    e não venham falar que iria poliur o ar, pelo menos doenças por contato desses dejetos poderiam ser evitadas.

  4. maira disse:

    use jornal p embalar o coco dos puppies!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.